Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

Amamentaçao take 3

25.10.13 | Claudia Borralho

No inicio tudo parecia bem.

A Laura ainda não pegava muito bem, mas rapidamente com mais ou menos chupadela no sitio errado ela começou a pegar muito bem.
Foi logo muito chuchona, mas eu deixava-a ficar... ela estava a pegar bem, tirando o inicio da pega não me doia e quanto mais ela mamasse, mais leite eu iria ter.

Estava mais uma vez a contar que sendo a terceira, o peito estivesse mais calejado e a coisa corresse bem. Era bom, mas por aqui aconteceu o contrário. À terceira em vez de mais fácil, foi mais difícil. O peito muito mais sensível e dum momento para o outro já lá estavam feridas e miuda a bolsar colostro com sangue.

As enfermeiras de cada vez que me vinham espreitar o peito acho que até se encolhiam... ai estes mamilos... estão uma desgraça.

Enfim, fruto dos analgesicos que me davam ou ainda animada pelo "à terceira vai correr muito bem" eu sabia que estavam doridos, mas achava que não estariam tão mal. Da lanolina, rapidamente passei aos discos de hidrogel e a pôr-me à janela a apanhar sol nas maminhas.

Em casa, o estrago continuou. A miuda até pegava bem na direita e tirando alguma puxadela inicial fora do sitio, pegava na perfeição e não me doia nadinha a amamentar. Já a esquerda estava rapidamente a tornar-se uma desgraça.

Tentei então diminuir a produção e amamentar da direita e tirar leite com a bomba na esquerda. Aí durante um dia e meio parecia que estavamos bem e finalmente no caminho certo. O leite que tirava com a bomba é que tinha que o deitar fora... o sangue que saia era tanto que o leite era cor de rosa. Eu tinha lido algures que o sangue não fazia mal aos bebés, mas a pediatra disse-me que era melhor descartar já que era muito irritante para o estomago dos bebés. E assim de explica as cólicas com muitos gases dolorosos da pequena Laura durante as noites.

E depois dum momento para o outro o peito a doer. Muito. Cheira-me a mastite.... Fui às urgências e apanhei uma médica parva que me mandou ir tirar leite com a bomba e colocar a bebé no peito para desfazer o leite que lá tinha (e não saia com a bomba - nao saia de forma nenhuma...).

Nisto já eu tremia de frio por todos os lados - a febre pois é... a médica parva deve ter escolhido ignorar esse facto.

Em casa fartei-me de massajar o peito, coloquei panos com agua quente, tentei tirar com a bomba, até coloquei a bebé no peito - ela não pegou sequer porque não saia leite nenhum. E a febre presente apesar dos ibuprofenos que já andava a tomar de 8h em 8h.

No dia seguinte estava branca, parecia um zombie e lá fomos de volta ao hospital. Felizmente desta vez calhou-me uma boa médica que me medicou e tratou convenientemente. Levei logo com uma injecçao de diclofenac e a seguir ia para massagem. Curiosamente já tinha sido esta médica a drenar-me o peito quando o sequei com o Gabriel.
Naquele dia nas urgências andava tudo a queixar-se das maminhas, por isso enquanto não era a minha vez de massagem para sair o que estava entupido (o minimo que a médica do dia anterior havia de ter feito!) fui tirar os pontos da cesariana. A enfermeira que me tirou os pontos foi um anjo. Depois dos pontos tratou-me logo das mamas e eu nem queria acreditar no que ela me tirou das mamas. Aquilo já nem era leite, era manteiga! Amarela e grossa!

Portanto - Parlodel para secar durante 14 dias + antibiotico 16 dias (já tou tao farta de antibiotico!) + tramadol e paracetamol + ibuprofeno.

Nos entretantos sinto-me mãe pela primeira vez e com imensas dúvidas na alimentaçao por biberão :) Nunca tinha dado leite artificial a um bebé tão pequenino.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    patrícia

    29.10.13

    *tido*
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.