Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

tropelias

15.04.09 | Claudia Borralho

Hoje de manhã.

Como sempre faz-me companhia na casa de banho.

Digo-lhe sempre para ir buscar um brinquedo e eu poder fechar a porta que não gosto de sair do banho e ter montes de frio por causa da porta escancarada.

Ele foi. A correr como sempre. E em vez da caixa dos legos, ou do puzzle dos números ou do noddy volta com uma chucha.

Lá me resignei e em vez de fechar a porta ficou só encostadinha não lhe fosse dar um repente a meio do meu banho de querer ir buscar mais qualquer coisa.

Estava virado para brincar com a água. Arregacei-lhe as mangas do pijama a ver se não o encharcava todo, que nós fechamos a torneira do bidé de forma a correr só um fiozinho mas mesmo assim ele consegue molhar tudo.

A meio do banho sinto frio, lá foi ele e deixou-me a porta de par a par.

Espreito e dou um empurrão na porta, não com muita força que ainda no outro dia lhe dei uma trolitada assim.

O gajinho está empoleirado dentro do bidé! GABRIELLLLLLLEEEEEE Sai daí!

Pouco depois farta-se do bidé e vem-me espreitar. Abre o cortinado todo. Olha que vais tomar banho!!! Digo-lhe eu a ver se se afasta e se lembra do medo que ainda tem do chuveiro.

Nisto a minha banhoca termina. Abro o cortinado, pego na toalha, olho para baixo e tenho um minorquinha de pijama a querer entrar-me para a banheira enquanto grita: banho! banho! banho!

Oh raios, e agora? Nem consigo sair daqui e estar constatemente a tentar impedi-lo de entrar na banheira!

OK OK, começo a despi-lo e volto a ligar a torneira. Felizmente não tinha cocó na fralda.

Trocamos então, ele na banheira e eu cá fora a ver se me consigo arranjar.

Ainda nem me tinha limpo bem e já o vejo a alçar a perna para sair da banheira.

Oh caraças, agora estou bem arranjada! Sem toalha para ele e eu ainda assim.

Lá o vou convencendo a manter-se na banheira mais algum tempo enquanto eu acabo de me limpar e visto a roupa interior.

Embrulho-o na toalha e lá vou eu. De roupa interior e toalha na cabeça vestir o meu pequeno lorde.

Depois de vestido ponho-o no chão e volto para a casa de banho. Ele aparece atrás de mim com os ténis castanhos e a dizer: cáchar, cáchar. Ah, muito bem filho (mas onde é que foste desencantar esses ténis que quase nem te servem?) queres calçar os ténis castanhos? (bolas puto, estás todo vestido de castanho realmente os ténis vermelhos não ficavam tão bem, embora sejam os únicos que te sirvam!). A mãe já te calça.

Continuo a vestir-me e a espalhar creme pela cara. SPLASH!!!!!

Ahhrrrgggggggg! Atão atiraste o téni para dentro da banheira????

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.