Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

desfralde nocturno

19.09.11 | Claudia Borralho

Em Junho do ano passado, durante umas curtas férias, o Gabriel acordou com a fralda seca uns dois ou três dias. Que fixe pá, se se aguentar mais uns dias sequinho já podemos deixar a fralda à noite!
Mas depois a fralda nunca mais voltou a estar seca, pelo contrário bem cheia que sempre estava de manhã a fralda do Gabriel.

Oras que há uns quantos antecedentes de xixis até bem tarde na família, e entre isso e ele ter sempre a fralda cheia o desfralde foi ficando adiado.

Eu estava mais que farta das fraldas à noite e do cheirete a xixi, que era quase preciso dar-lhe um segundo banho de manhã. Há uns meses resolvi experimentar tirar-lhe a fralda. Todo mijadinho, nem acordava com o xixi. Eu desisti.
Entretanto comecei a notar que o sacaninha fazia xixi de propósito na fralda, do tipo eu acabava de lhe colocar a fralda para dormir e ele virava-se todo lampeiro a dizer: "tou a fazer xixi na fralda!!!" e de manhã a mesma coisa, o puto é preguiçoso e para quê ir à casa de banho se posso fazer já aqui na fralda?

Falei com uma amiga sobre o desfralde e ela diz-me logo que é normalissimo fazerem xixi a dormir e nem darem conta, hummmm ai é? Está decidido, depois das férias acaba-se as fraldas à noite. Dito e feito!

1ª semana - Xixi na cama todas as noites menos uma (logo na segunda noite). Vários xixis na noite, muitos resguardos e pijamas trocados, o Gabriel a perguntar quando voltava a usar fralda, eu algo em desespero a duvidar se ele estaria mesmo pronto, não fosse ter-lhe calhado o tal gene do xixi na cama até tarde. No fim da semana voltei a pôr-lhe uma fralda, expliquei-lhe bem explicadinho que era porque a mãe ainda não tinha lavado os resguardos (e não tinha). Basicamente, tens fralda hoje, mas não é por fazeres xixi, é porque a mãe ainda não lavou as coisas! No dia seguinte a fralda estava seca.

2ª semana - Click! Deu-se o clique. Acordou de noite e foi sozinho à casa de banho, ou acordava e vinha ter comigo, faziamos xixi e de volta para a cama. Só uma noite o xixi foi fora.

3º semana - Click! Segundo clique. Passou a dormir sequinho a noite toda e faz xixi na sanita quando acorda.

E continua :) Nunca imaginei que fosse tão rápido, principalmente depois da 1ª semana from hell. Não quer dizer que não haja um deslize ocasional, mas é oficial está desfraldado!

 

Para tornar as noites de xixi mais fáceis o que fiz foi fazer a cama como era habitual com resguardo e lençol e depois por cima um segundo resguardo. Assim só tinha de trocar o resguardo de cima por um sobressalente que ficava a jeito ao pé da cama. Agora já dorme só com resguardo e lençol por cima. Os resguardos lá em casa são os do IKEA, dum lado impermeáveis e do outro algodão, logo não ficam enrolados e são bastante confortáveis.

estes malditos 4 anos

12.09.11 | Claudia Borralho

Com as férias algumas rotinas foram esquecidas ou relaxadas, o puto teve que se adaptar à creche das férias e agora adaptar novamente aos colegas novos que tem na sala. Agora é ele que pertence aos maiorzinhos da sala e chegaram meninos um pouco mais novinhos que ele.

O mau comportamento dele escalou de tal forma que até já descobrimos que o Gabriel anda constantemente a beliscar os amigos na escola. Nunca vimos nada disto em casa, mas ele acabou por admitir que também beliscava a irmã. E sim, a Oriana também lhe levanta a mão muita vez. Do que observo dela e falando com a educadora dela sei que o faz apenas em caso de disputas ou provocada, como tal o problema está provavelmente no Gabriel.

Eu, sinceramente, já não sei o que lhe faça. A verdade é que com o escalar do mau comportamento também o comportamento dos pais vai sendo cada vez pior, reparo que somos cada vez mais puxados para o nível dele em vez de permanecermos adultos e como consequência o comportamento dele fica cada vez pior.

Temos as já habituais batalhas à refeição. Tenho reparado como com a Oriana é tão fácil ignorar um dia, ou mesmo vários que não lhe apeteça comer. É uma criança que gosta de experimentar tudo o que vê os outros comer e no geral, come de tudo, e sem uma única birra. Com o Gabriel é exactamente o contrário, melhora com os mapas de comportamento, mas é sempre uma batalha. A ver se consigo relaxar a coisa e deixar que seja ele a decidir quanto quer comer. A sensação que tenho é que ele quer comer zero, do que quer que seja. Pode ser que esteja enganada.

Entretanto descobri este "Behavior Problem Solver" e custa-me um bocadinho ver tanto problema que tenho para resolver com o Gabriel.
Agression

Defiance/Testing Limits

Interrupting

Talking Back

Tantrums

Whining

 

Bolas! Claro que todos são normais, e o Gabriel até faz mais coisinhas da lista, mas não a um nível problemático. O que listei aqui está tudo a um nível problemático e é overwhelming!

Pág. 3/3