Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

o rídiculo das plataformas horárias obrigatórias quando se pica o ponto

25.01.06 | Claudia Borralho
Acabei de enviar um pedido de justificação para o período entre as 16:59 e as 17:00 de ontem.
Sim... tenho que inventar uma justificação por ter picado o ponto da saída uns segundos antes do que devia.
"Atraso de Transportes" acham que pega? (Eu ainda tentei os "Assuntos Particulares" mas apesar de nunca ter usado esta justificação e ter cerca de 4h30 extra acumuladas dizia-me que tinha "saldo insuficiente"... go figure)

chegado o fim de semana

23.01.06 | Claudia Borralho
... parecia que me tinham tirado um peso de cima e subitamente senti-me com energia para fazer tudo! :) (pena que só dure um dia e meio, porque a meio de domingo, com o aproximar de segunda, lá volta o peso outra vez).
Estive a "mobilar" a casa nova com papéis de jornal para ver o peso dos móveis (a lia só dá boas ideias), fui buscar o moçoilo e almocei no o'gillins onde até já tinham chegado algumas pessoas para o encontro de tricot.
Foi um óptimo encontro, com muitas meninas e sem muitos ingleses bêbados a gritar para a tv. A Carina chegou e trouxe-me uma prenda :) Aquela miúda é uma querida!
Saimos cedinho do encontro e rumamos ao Corte Ingles para ver electrodomésticos :) Parece-me que já está tudo escolhido, agora só falta descobrir o melhor preço. E depois lá fomos nós para o Colombo para jantar no "Coirato" e ver o sporting :)
Finalmente, entrámos no AKI e escolhemos "Verde água" para a sala e "Papaya" para o hall de entrada :) Digamos que o tiago vai andar ocupado esta semana.
Ontem foi dia de votar. Eu ia votar em branco, mas como os brancos não iam contar resolvi olhar pro papelinho. Descobri que o Louçã se chama Anacleto e que o Jerónimo é o que fica melhor na foto. Pus a cruz à esquerda.
Estive a servir de motorista para a mãe ir ver a casa, ela comeu uma das minhas tangerinas (para ela estava doce, para mim muito ácida) e depois lá andei com o tiago no AKI, no Mestre Mako e finalmente no BricoMarché para arranjar o casquilho mais bonitinho para o candeeiro do quarto e olhar para tampos de sanita.
Pro jantar houve secretos de porco preto e fomos levar para a casa nova um escadote, lâmpadas que hoje já vamos ter luz, gel e toalha para lavar as mãos e mais uns quantos apetrechos.