Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

a vidinha como ela é

(e uma mãe que mete a mão em tudo) por Claudia Borralho

A meio da noite

03.02.04 | Claudia Borralho
dream.gif Lá tive eu mais um daqueles sonhos que me acordam a meio da noite. Este deixou-me a pensar por se tratar de um assunto que nunca verdadeiramente desejei. Sonhei com o meu casamento, não com a igreja, ou o vestido, ou as flores. (bom eu lembro-me mais ou menos do que tinha vestido... até fiz um desenho :)) No sonho eu casava com o Berto e estavam lá muitas das minhas pessoas favoritas. A verdade é que desde que o Berto apareceu na minha vida que me acontece aquilo que nunca tinha acontecido... eu penso na possibilidade do casamento. Até já me descobri um dia a fazer uma lista de convidados, por um lado assustou-me o facto de serem muitos, mas por outro fiquei feliz por ver que tinha tantos amigos. E eu nunca pensei em casar-me, aliás sempre pensei o contrário que não me queria casar. Não acredito na religião católica e muito menos que os sentimentos são válidos por se assinar um papel. Mas este sonho realmente deixou-me a pensar... os sonhos podem ser desejos ou medos secretos ou simplesmente reminiscências de coisas que vimos (como por exemplo o episódio da "Caroline in the City" em que ela mais uma vez está prestes a casar-se, e que eu vi mesmo antes de me deitar). Mas aquilo que me marcou mesmo, aquilo que não consigo mesmo esquecer é a felicidade que sentia naquele sonho, uma alegria imensa toda a transbordar. I wonder...

4 comentários

Comentar post