Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claudia Borralho

A VIDINHA COMO ELA É (e uma mãe que mete a mão em tudo)

Claudia Borralho

A VIDINHA COMO ELA É (e uma mãe que mete a mão em tudo)

da bimby

Pois é, já há bimby nesta casa!

Chegou nos últimos dias de julho, mas entretanto estivemos de férias e agora é que tenho utilizado mais. O que achei logo notório é que é muito rápido a máquina tornar-se imprescindível. Fiquei deveras impressionada comigo mesmo, dei por saudades da bicha durante as férias e ainda só a tinha usado umas três ou quatro vezes.

Para já há só duas coisas de que não gosto muito - para uma picadora tão potente é deveras difícil picar ali carne. Carne crua é para esquecer, se estiver congelada faz-se, mas no máximo umas 250gr de cada vez e se a carne estiver muito congelada o copo e a carne voam (literalmente!). O ideal é a carne não estar totalmente congelada e colocar um pano por cima da bimby enquanto se segura o copo e uma ponta do pano.

O outro ponto negativo é não se desligar sozinha. Fica ali a apitar ininterruptamente e a rodar devagarinho até ir lá alguém dar-lhe atenção.

Também não tenho grande paciência para andar a rapar bem o copo da bimby entre as lâminas, logo há aí algum desperdício, mas nada de significativo.

 

E então, porque gostas tanto da tua máquina nova?

É curioso, mas gosto mais de cozinhar na bimby do que no fogão. Dá um jeitaço programar o que preciso e ir à minha vidinha sem ter de ir espreitar, mexer, baixar o lume, etc. Dou por mim às vezes quieta em frente à máquina à espera do próximo passo.

As receitas da bimby comigo não têm resultado. Nunca ficam grande coisa, por isso comecei a usar a bimby como se estivesse ao fogão e a rapidez e o sabor que saiem lá de dentro não deixam de me surpreender.

Outra coisa boa é que passei a utilizar mais os ingredientes de raiz em vez dos substitutos rápidos a que costumava recorrer. O molho de tomate é sempre feito mesmo com tomate em vez das polpas ou concentrados para despachar, uma lasanha passou a ser algo relativamente rápido de preparar para o jantar e o bechamel já não é de pacote.

Sopas e molhos são coisas que rendem imenso, fiquei surpreendida de começar a colocar metade da água que colocava na sopa, agora já não se evapora toda :) O molho de tomate é feito com metade do tomate que usava e sobra sempre para congelar. Gosto!

Coisas que já experimentei: bolonhesa, arroz de cenoura, almondegas (feitas de raiz e depois congeladas e cozinhadas à medida do necessário), lasanha, peixe ao sal, peixe e legumes cozidos, frango com tomate, queques de chouriço, quadrados de laranja, massa quebrada, gelado de fruta.

 

O frango com tomate foi das últimas coisas que experimentei e ficou tão delicioso que tenho que deixar aqui como fiz para não me esquecer :)

Usei 3 pernas com coxa daquelas tipo frango do campo, enormes, 2 cenouras médias, 2 cebolas, alho, 6 tomates, azeite, sal e oregãos.

Colocar as cebolas e alho no copo descascadas e picar 5 seg na vel 3.

Adicionar azeite e refogar a 100º por 3 minutos, vel 2. Entretanto descascar as cenouras e lavar o tomate (estavam frescos mas poderiam estar todos congelados).

Adicionar tomate (inteiro se congelado) e cenoura cortada aos pedaços grandes. Temperar legumes com sal. Adicionar a varoma com o frango e temperar com sal azeite e oregãos.

Deixar cozinhar 30min, temp varoma, vel 2.

(ir dar banhos aos miudos, arrumar a louça da máquina ou relaxar :) )

Retirar varoma com o frango, triturar o molho 15seg em vel crescente 3, 5, 7. Adicionar o frango ao copo e deixar cozinhar mais 15min, temp 100, vel colher.

Cá por casa foi servido com batatas fritas na actifry que fiz enquanto cozinhava o molho e o frango na varoma (aquele periodo dos 30 min) , ou seja, 10 min para cortar e limpar as batatas, pôr na acti e ir à minha vidinha :)

 

Não estava à espera que ficasse tão delicioso. O molho estava maravilhoso (e sobrou para comer com massa no dia seguinte e ainda congelei um bocadinho para outro dia) e o frango estava super saboroso, nada daquele sabor a frango cozido e para um frango tão grande estava mesmo cozidinho por inteiro (ao fim dos 30min ainda tinha algum sangue junto ao osso) e nada rijo. Para franguinho mais pequeno o tempo de confecção deverá diminuir consideralvelmente.

 

E o que eu gosto é disto, receitas de enfiar lá para dentro e esperar que fique pronto. Receitas que me pedem para reservar e por de lado, não servem para mim.

 

Houve ainda um dia que não me apetecia nada cozinhar e coloquei lá dentro um resto de molho de tomate que tinha congelado (e sim, foi para lá em bloco congeladissimo tal e qual estava) e um pedaço de carne picada que também tinha congelada (mais uma vez congelada directa lá para dentro). Programei temp 100º, 30 min, vel 2 (nos primeiro 5 min deixei na vel colher). E quando apitou tinha a melhor bolonhesa que alguma vez comi na vida, juro! Agora 30 min para uma bolonhesa pode parecer muito, mas a verdade é que só para descongelar as coisas iria provavelmente levar esse tempo no microondas e depois ainda teria de a cozinhar.

comida!

Recebi há pouco um mail a pedir-me algumas receitas que fazem parte das ementas semanais. São em formato reduzido, só o essencial. Vou colocá-las aqui, para eu não me esquecer delas e para quem as quiser experimentar.

 

Bifes do cachaço
Faço-os simplesmente grelhados, com um pouco de sal ou pimentão. Às vezes em vez de bifes do cachaço do porco o que se encontra é costeletas do cachaço.

Seitan de tomatada
Fazer um molho de tomate e juntar o seitan às fatias finas. Deixar cozinhar um pouco e servir com esparguete.

Pescada nos papelotes com tomate
Colocar medalhoes de pescada e tomate chucha aos pedaços, temperado com azeite, sal e oregãos  tudo embrulhado em papel de vegetal e por fora aluminio. Colocar no forno cerca de 30m a 40m e sevir com massa.

Carbonara de penne com bacon e courgete
Refogar cebola em azeite e juntar bacon e courgete aos pedaços. Cozer penne e reservar. Preparar um molho com 1 ou 2 ovos batidos e um pacote de natas.  Juntar o penne cozido ao refogado e adicionar os ovos e natas.

Frango estufado com vegetais
Colocar num tacho grande, frango aos pedaços e legumes a gosto (cebola, cenoura, courgete, alho francês, etc), regar com caldo de frango ou água e vinho (cerca de 1 copo de caldo/água + 1 copo de vinho branco). Tapar e deixar cozinhar 1 a 2 horas. (o liquido deverá quase cobrir o frango e legumes)

Arroz de frango com vegetais gratinado no forno
Com os restos do frango estufado faz-se este arroz de frango. Primeiro separar o caldo do frango e legumes do estufado. Esfiar os restos do frango e juntar aos restos de legumes, com o caldo do estufado cozer arroz. Num pirex distribuir em camadas arroz e mistura de frango esfiado com legumes. A última camada deverá ser de arroz. Espalhar queijo mozzarela por cima e levar ao forno a gratinar.

Canelonis de salmão e espinafres
Quando faço salmão grelhado costuma quase sempre sobrar e com os restos faço estes canelonis.
Esfiar o salmão grelhado, retirar bem todas as espinhas e peles. Numa frigideira fazer um refogado com cebola, azeite e espinafres picados. Temperar com sal e muito alho. Quando os espinafres estiverem cozinhados juntar o salmão esfiado e um pouco de molho bechamel.
Encher os canelonis com esta mistura e depois cubri-los com bechamel. Vai ao forno a cozinhar cerca de 30m depois coloca-se por cima queijo mozzarela e vai ao forno mais 15m.

pró jantar

Porque já me faz falta inspiração para cozinhados resolvi ir deixando aqui o que vou fazendo. Assim posso criar uma base de dados de jeito para elaborar ementas com esta minha geringonça.

 

Ontem o jantar foi Frango no Forno com Limão.

Colocar o frango numa travessa de ir ao forno.

Adicionar a casca de um limão (a raspa ou lascas cortadas com o descascador de vegetais)

Temperar com um pouco de sal.

Regar com o sumo do limão e um copo de água.

Colocar no forno a 200º por 45m a 1h.

Virar o frango e deixar o tempo suficiente para que fique tostadinho (geralmente 30m).

Servi com esparguete (e foi a primeira vez que o Gabriel comeu esparguete inteirinho sem ser esquartejado ao ponto de parecer arroz :) ).

 

Hoje será Bifinhos de Peru com Cogumelos.

Frango à brás picadinho

 

O frango à brás é uma solução a que recorremos muitas vezes lá em casa para as sobras de frango.

Para ser mais fácil o gabriel comê-lo e garantir que come tanto da carne quanto do resto lembrei-me de picar a carne.

O resultado é um frango à brás mais saboroso pelo facto da carne estar mesmo em todo lado.

Faz-se assim.

 

À parte desfia-se as sobras de frango e pica-se na picadora.

Numa frigideira refogam-se duas ou três cebolas com azeite. Junta-se cenoura ralada, cogumelos ou espinafres picados.

Quando a cenoura e a cebola estiverem molinhas junta-se a carne.

Depois de bem envolvido junta-se a batata palha e mexe-se com cuidado.

Finalmente juntam-se uns 4 ovos batidos e mistura-se tudo muito bem.

Cozinhar o ovo mais ou menos a gosto (eu gosto deles bem cremosos e quase crus e o tiago deles bem cozinhados).

No final pode salpicar-se com salsa picadinha.

 

O Gabriel gosta bastante deste prato.

 

Comida para todos

Se lhe aceno com um iogulino ou bledicremoso, ele vem a correr. O gurtinho bebé, o gute, queres o iogurte? amamama

Faz daqueles sons ansiosos :)

Come tudo e nem pensem que o enganam só com um, têm que ser dois!

 

Nunca recusa comida do meu prato, se a mãe come ele também quer provar.

 

Agora comemos assim, os dois a didivir o prato. Sábado estreou-se a comer num restaurante, a sua primeira fast food. Passamos pelo IKEA e ele jantou: a sopa praticamente toda (menos as poucas colheradas que eu comi), um pedaço de pão, meia almondega (e só depois nos questionamos se aquilo teria carne de porco), mordiscou uma pera e lambeu um pedaço de salmão, o tiago ainda lhe ofereceu uma folhita de alface que ele rapidamente atirou ao chão.

 

Ontem a comida lá em casa já foi para todos.

 

Sopa de legumes (seguindo a dica de um bocadinho de todos os legumes lá de casa)

Almondegas de frango com molho de legumes e fusili.

Pescada com coentros e oregãos nos papelotes com puré de batata.

 

E o que ele mais gosta é mesmo comer da "minha" sopa e experimentar da comida dos grandes ;)

 

 

Almondegas de Frango

 

Usei 1Kg de peitos de frango aos quais tirei as gordurinhas, 5 fatias de pão e 2 ovos. A carne e o pão foram triturados na picadora e tudo bem misturado (à mão) com os ovos.

Depois vão-se fazendo bolinhas com as mãos e passam-se por pão ralado.

Esta quantidade de ingredientes deu para 71 almondegas!!! Já estava farta de fazer bolinhas e sempre a olhar pró relógio a ver que o miúdo acordava entretanto!

Dez almondegas foram para o almoço de todos, e o resto congelei.

 

Para o molho de legumes

Numa frigideira refoguei cebola com azeite e fui misturando alguns legumes que havia lá por casa, cenoura, abobora, couve flor, broculos, courgete, alho francês. Adicionei água e as almondegas e deixei cozinhar uns 20 minutos.

No final separei as almondegas e triturei o molho. Voltei a juntar tudo e servi com fusili colorido.

 

 

Pescada nos papelotes

 

Coloquei dois medalhões de pescada, reguei com azeite, salpiquei com um pouco de sal e juntei muitos coentros picados e oregãos.

Tudo embrulhadinho e foi para dentro do forno onde ficou cerca de meia-hora.

Servi com puré de batata.

 

O original desta receita está aqui. (Já fiz imensas variantes desta receita, com salsa, com piri-piri, com sweet chili, fica sempre muito bom e o peixe cozinha rápido embrulhado nos papelotes e fica sempre delicioso).

 

 

Mais receitas para todos aqui.

 

 

E agora o próximo passo é ter coragem para lhe colocar o prato à frente e lembrar-me que come melhor se for uma coisa de cada vez (em vez de ter muita coisa à frente por onde escolher, ora a sopa, ora morder a fruta, ora uma colherada de segundo prato).

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2003
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D