Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claudia Borralho

A VIDINHA COMO ELA É (e uma mãe que mete a mão em tudo)

Claudia Borralho

A VIDINHA COMO ELA É (e uma mãe que mete a mão em tudo)

Questionário Creches e Jardins de Infância

Tenho guardadinho numa gaveta um projecto muito especial para uma creche.

Seria uma grande ajuda se pudessem preencher este pequeno questionário. Se o puderem partilhar, por email por exemplo, enviem-me um mail para que vos possa encaminhar o link do questionário para partilha.

 

Create your free online surveys with SurveyMonkey, the world's leading questionnaire tool.

 

Muito obrigada!

 

Originally posted 28/7/2011 11:54

dar e partilhar

O gabriel este ano foi para uma sala com meninos maiores, é uma sala mista com idades entre os 3 e os 5 anos. No ano passado a educadora destes meninos maiores (educadora nova para o gabriel) trabalhou bastante a questão do partilhar. Trabalhou de tal forma a questão que os miúdos espontaneamente lembraram-se de levar coisas para dar. E o gabriel volta e meia dizia que queria levar coisas para dar à escola.

E eu cá para mim, mas que raios que história é esta de dar coisas (coisas deles, livros, brinquedos) à escola.

Finalmente lá descobri e gostei e sim, gabriel podes levar para dar à escola*. Ainda estava com receio que ele não percebesse bem o conceito e quisesse as coisas de volta, mas não, nunca mais as pediu e eu fiquei orgulhosa.

Este ano na sala o plano pedagógico é o mundo. Desde plantas e animais, aos vários países e diferenças culturais e sociais.

Ora, é costume na escola pedirem aos pais um presente para o pai natal oferecer na escola e eu fiquei a matutar na coisa.

Fui falar com a educadora e expliquei-lhe a minha ideia. Que seria muito mais interessante os miúdos escolherem algo deles em casa e levarem para dar ao pai natal e este levar aos meninos que não têm brinquedos.

Dito e feito :)

Este ano os miúdos vão dar em vez de receber e eu estou felicissima com isto!

 

*as coisas são distribuídas pelas salas de acordo com a idade ou oferecidas a quem precisar

barreiras à ecologia

Quando fui visitar a escola dos miúdos pela primeira vez, estava na altura grávida do Gabriel, uma das coisas que vi e gostei foi utilizarem umas luvas turcas para limparem os rabiosques dos putos. Quando o Gabriel entrou na escola já não havia lá nada disso, usavam só as toalhitas e haviam sempre umas toalhas a servir de resguardo nos trocadores.

Quando chegou a vez da Oriana dizem-me que já não usavam as ditas toalhas de resguardo e que os pais deviam levar resguardos descartáveis. Na Oriana não uso toalhitas, mas ia levar para a escola só para facilitar a coisa. Acontece que a miúda, precisamente ao entrar para a escola, estava de rabo assado e com rabo assado de maneira nenhuma que iriam usar toalhitas no rabo da minha miúda. Levei então compressas de não tecido e as toalhitas na mesma, pro caso de as usarem noutras situações.

Estava a miúda quase boa do rabiosque e aparece-me entre a manhã e a tarde com o rabo feito num oito. E fui encontrar a embalagem das toalhitas abertas. Chateei-me, pois claro que me chateei. Não usam toalhitas no rabo da miúda ponto!

Ontem, 20 dias depois do início da creche, aparece um recado a dizer que precisam de mais toalhitas. Saltou-me a tampita.

Hoje conversa com a educadora, pois que realmente usavam as toalhitas, mas só para limpar o cocó, e passavam por água primeiro, blablabla. Só não me passei totalmente porque a miúda não voltou a assar o rabo.

Agora não vão mais toalhitas para a escola, só compressas. E já a avisei que os próximos resguardos vão ser reutilizáveis.

 

Isto parece que é falta de chá da escola, mas não. Óbvio que quanto mais simples e igual para todos os bebés forem os procedimentos, mais simples se torna tratar deles. Mas felizmente sei que não é preguiça, nem má vontade. É que já as ditas luvas turcas para limpar o rabiosque (cada criança com a sua) foram proibidas pela Inspecção Geral de Saúde. E isto é uma verdadeira barreira à ecologia.

 

O que dirá a Inspecção Geral de Saúde das fraldas reutilizáveis?

aos 6 meses e meio

Começou a creche ontem. Educadora e auxiliares encantadas com ela, super simpática, come bem, está bem e sempre bem disposta o dia todo, não pára um segundo.

Já se senta sozinha e qualquer dia já posso dizer oficialmente que gatinha. Para já mexe para todo lado, põe-se de gatas e de joelhos, dá saltinhos para a frente tipo sapo e entre rebolar e ir gatinhando chega a todo lado.

Cada vez gosta menos de biberão, já lancha iogurte e estou a ponderar iogurte também de manhã, veremos como bebe o leite amanhã.

 

pais e mães

Estive quase a chamar a este post "as mães, sempre as mães" é que não entendo porque é que no geral são sempre as mães disponíveis para os filhos e os pais, enfim, às vezes parece que nem existem.

Ontem foi o primeiro dia de natação do puto, foi com o pai e eu fiquei a assistir. Chegamos uns minutinhos cedo a ainda assistimos a parte da aula anterior. Só mães com filhotes e uma avó a assistir.

À hora a que foi o Gabriel já apareceram mais pais (e um avô) e curiosamente pai ou avô dentro de água era sinónimo de mãe ou avó a assistir. Mães dentro de água não tinham ninguém a assistir. As mães estão sempre lá, sempre!

 

E agora sobre os pais dos filhos que andamos a criar.

Este ano na escola do Gabriel não vai haver a típica festa de natal realizada no cine-teatro aqui da terrinha. A questão foi levantada na reunião de pais que por causa da gripe já haviam pais a dizer que não queriam a festa no teatro que sabe-se lá como aquilo é limpo e imaginem que acontece uma situação que é preciso cancelar a festa por causa da gripe.

Bom, eu e muitos outros pais ficamos até aparvalhados com tal notícia. Já agora vamos fechar-nos todos em casa não vá a gripe apanhar-nos ;P

Acho que pior ficámos quando a directora nos informa que já tinha efectuado quase todas as reuniões de pais e nós eramos os primeiros pais a não concordar com o medo da gripe (e parece que fomos mesmo os únicos).

Sugeriu-se que se fizessem outras actividades na escola durante o mês de Dezembro a envolver os pais.

Na sala do Gabriel há uns 18 meninos, apenas 4 pais se disposeram a organizar uma actividade conjunta para estar com os filhos na escola.

Somos a única sala da escola que vai ter uma actividade com os pais. A única!!!!

 

Eu não consigo entender isto.

.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2003
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D